Usuário: Senha: Lembrar Autenticação
   Itajubá,



     Foi na década de 50, que Itajubá se viu enriquecida com a fundação da Escola de Enfermagem Wenceslau Braz. Sua história envolveu sonhos e ideais, lutas e conquistas. E é um pouco dessa história que agora vamos conhecer:
     Surgiu esta Escola do idealismo de três enfermeiras da Santa Casa de Misericórdia de Itajubá: Ir. Celeste Silveira, Ir. Stella Carvalhal e Ir. Zenaide Nogueira Leite. De uma conversa informal entre as três, sobre a necessidade de preparação de pessoal para o cuidado dos doentes, surgiu, de Ir. Zenaide Nogueira Leite, a idéia de uma Escola de Enfermagem em Itajubá.
     Em 9 de janeiro de 1954 foi criada a Escola de Enfermagem sob a direção da Santa Casa. Nesse mesmo dia, a Provedoria da Santa Casa confia à Congregação das Irmãs da Providência de Gap a direção técnico pedagógica da Escola. Uma religiosa desta Congregação, Madre Marie Ange, assume a tarefa de ajudar a concretizar o sonho: criar uma Escola de Enfermagem em Itajubá. A nova missão, aceita com entusiasmo, alegria e coragem, foi um verdadeiro desafio, especialmente diante do preconceito então reinante contra a profissão de enfermeira.
     O Vice-Provedor da Santa Casa, Sr. Jayme Wood, propôs que se desse à Escola o nome de Wenceslau Braz, como homenagem ao provedor da Santa Casa, Dr. Wenceslau Braz Pereira Gomes.
     Inaugura-se, no dia 6 de março de 1955, a Escola de Enfermagem de Itajubá.
     No dia seguinte, 7 de março, sete alunas iniciaram o curso de enfermagem, em uma sala de aula improvisada nas dependências da Santa Casa. Das sete alunas matriculadas, cinco receberam o diploma de Enfermeira no dia 9 de março de 1958.
     Como a Santa Casa nunca pode arcar com as despesas da Escola e a Congregação das Irmãs da Providência de Gap tendo já adiantado grandes somas para a construção do prédio próprio, veio a proposta do Dr. Carlos Victor Rennó Ribeiro, membro do Corpo Clínico da Santa Casa e Professor da Escola de Enfermagem: fosse transferida para a Congregação das Irmãs da Providência de Gap a propriedade da Escola. Assim, pelo Decreto de nº 46.584, de 13 de agosto de 1959 ficou reconhecida a nova mantenedora: Sociedade Religiosa, Moral e Científica, hoje Associação de Educação, Saúde e Cultura.

Informações Gerais

     A EEWB é um estabelecimento, privado de ensino superior, criado por ato da Mesa Administrativa da Santa Casa de Misericórdia de Itajubá, em 1954, tendo conseguido em dezembro desse mesmo ano, a autorização para funcionamento e iniciando o Curso de Graduação em Enfermagem em março de 1955. Em 18 de dezembro de 1956, obteve o devido e esperado reconhecimento pelo Dec. 40.572, assinado pelo Presidente Juscelino Kubitschek. Em agosto de 1959, o Conselho da Santa Casa decidiu entregar a Escola à Congregação das Irmãs da Providência de Gap que, na condição de pessoa jurídica de direito privado, sem fins lucrativos - Sociedade Religiosa, Moral e Científica, hoje Associação de Educação, Saúde e Cultura - AESC, com sede e foro em Itajubá, MG, a assumiu e mantém.
     O motivo que orientou a entrega da Escola à Congregação da Providência é que esta Congregação tem bem claro entre seus objetivos maiores a educação e o cuidado dos enfermos.
     Uma vez sob a inteira responsabilidade da Congregação, a Escola de Enfermagem torna-se uma entidade Confessional Católica, além de seu caráter próprio de Escola Particular